cornea_ker_lensO Ceratocone provoca a baixa de visão pela indução de astigmatismo irregular, causando uma distorção das imagens que são vistas ao longe.
É possível melhorar a qualidade da visão no ceratocone por métodos não invasivos, como a prescrição de óculos, em casos bem iniciais, ou através da adaptação de lentes de contato, em casos incipientes ou até mesmo bem avançados.

Dentre as opções ópticas disponíveis, as lentes de contato rígidas gás permeáveis são a principal opção para o ceratocone. Existem vários modelos disponíveis de lentes rígidas especiais para serem adaptadas. Estas lentes fornecem superfície refrativa regular, neutralizam as aberrações ópticas e as distorções da superfície corneana anterior, melhorando a visão, mesmo nos graus avançados da doença.

Dentre os tipos de lentes de contato usadas para o ceratocone, temos:

Lentes de contato rígidas gás permeáveis esféricas, asféricas, com zona óptica esférica e periferia asférica, bicurvas, tricurvas, policurvas e de diferentes diâmetros. A lente Soper, a Dupla face K, a Rose K2, a Rose IC e a Rose XL são exemplos de lentes de contato rígidas especiais para ceratocone.
Lentes de contato gelatinosas esféricas, tóricas e com desenhos especiais. A Perfect Keratoconus, a OP 60 dupla face, a Kerasoft são exemplos de lentes gelatinosas especiais para ceratocone.
Sistema à cavaleiro (piggyback): lente de contato gelatinosa sob uma lente de contato rígida.
Lentes de contato com material híbrido (gelatinoso na periferia e rígida no centro.
Lentes de contato esclerais.

Podem ocorrer complicações relacionadas ao uso de lentes de contato no ceratocone. As complicações mais comuns são: ceratopatia ponteada, erosão de ápice ou paracentral, adesão da lente de contato, acuidade visual instável, descentralização, brilhos e reflexos. As complicações menos comuns são: hipóxia (alterações corneanas por má oxigenação) e infecções. As complicações geralmente estão relacionadas a escolha inadequada da lente de contato ou ao uso inadequado pelo paciente. A má higiene e conservação, usar água da torneira ou soro fisiológico para limpeza das lentes, dormir de lentes de contato ou mergulhar em qualquer tipo de água como mar, rio, piscina e banheira são totalmente contra-indicados.

Portanto, devido os avanços tecnológicos dos desenhos e materiais, é possível adaptar lentes de contato em quase todos os graus de ceratocone. Com a adaptação correta, a maioria dos pacientes alcança acuidade visual igual ou melhor do que 20/40. E, para o maior sucesso na adaptação das lentes, é fundamental que o paciente esteja motivado, tenha persistência e paciência!