9
abr

CERATOCONE – uma importante causa de baixa visual em jovens.

keratoconusO ceratocone é uma distrofia não inflamatória da córnea. Nesta doença, a baixa rigidez do colágeno corneano leva a um abaulamento e afinamento progressivos da córnea. Consequentemente, ocorre astigmatismo irregular, causando baixa da visão. O ceratocone pode estacionar após alguns anos ou progredir até a formação de cicatrizes causadoras de importante perda visual. Em geral, a doença não costuma progredir após os 35 anos de idade, pois o colágeno nesta idade torna-se naturalmente mais rígido.

A doença é quase sempre bilateral. O diagnóstico é freqüentemente feito na adolescência ou em torno dos 20 anos de idade. A freqüência de ceratocone na população em geral está em torno de 1 para cada 2000 pessoas (0,05%). Entretanto, alguns estudos mostraram que este número pode atingir até 7%, quando avaliados pacientes em busca de cirurgia refrativa.

A causa do ceratocone é multifatorial, sendo a genética o principal fator. O fator externo mais relacionado com a progressão da doença é o traumatismo mecânico provocado pelo ato de coçar seguidamente os olhos.

Ao exame clínico, o médico evidenciará o aumento da curvatura corneana como um dos sinais mais precoces do ceratocone, o que provoca astigmatismo miópico irregular, além de sinais clínicos à biomicroscopia (exame na lâmpada de fenda, o microscópio do oftalmologista).

Exames como topografia, paquimetria e especialmente a tomografia corneana são necessários para confirmação diagnóstica. Estes aparelhos são capazes de evidenciar a doença mesmo quando os sinais característicos ainda não são observados ao exame clínico. A localização do ápice e a progressão da doença podem ser visualizadas facilmente quando se analisam os mapas coloridos.
Tomógrafos como Pentacam, Galilei e Orbscan fazem mapas de elevação das curvaturas anterior e posterior da córnea, mapas da espessura corneana (mapa paquimétrico), mapa de curvatura axial, análise de aberrações (wavefront), além de calcularem vários índices úteis no diagnóstico da doença.